quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Ainda sobre os YouTubers...


Já aqui tinha mencionando a minha perplexidade com o sucesso que estes gajos, que fazem vídeos para o Youtube a debitar banalidades, têm com crianças e adolescentes ("E Quando As Minhas Filhas Forem Pré Adolescentes?").

Vem isto a propósito da recente polémica que se levantou quando um desses youtubers sugeriu que a melhor maneira de não ir à escola seria mandar a mãe para o c*** quando ela o/a fosse acordar de manhã (neste caso até tenho de lhe dar razão... qualquer filho meu que fizesse isso, não iria à escola nesse dia, e, muito provavelmente, durante o mês seguinte - não sei muito bem quanto tempo é que as nádegas demorariam a cicatrizar...). O Nuno Markl e a Ana Galvão escreveram um texto e parece que metade da internet (a que tem menos de 14, anos e/ou de QI) lhes caiu em cima a criticar.

Cá em casa também tivemos de resolver esse assunto e fizemo-lo da mesma maneira que fazemos sempre que passa qualquer coisa na televisão que não achamos apropriado para crianças: proibimos! Acabaram-se os youtubers (já há algum tempo...)!

Dir-me-ão vocês: "- Ah, mas proibir não resolve porque podem sempre ver na escola com os colegas!!"

É verdade... mas o mesmo se passa com a televisão. Nós podemos proibir os miúdos de verem o "Rambo III" porque achamos muito violento e, no dia seguinte, eles vêem o "Massacre no Texas" no tablet de um colega qualquer de escola.

A questão aqui é que, ao proibirmos e explicarmos porque é que o fazemos, eles percebem que os pais não aprovam e porquê. Se depois optarem por desobedecer (e eu gosto de acreditar que não o fazem), sabem que estão a ter um comportamento que nós não aprovamos e que, se nós soubermos, terá consequências.

De qualquer forma, para ser sincero, muito mais do que a boçalidade dos conteúdos (nós também víamos coisas horriveis - eu via os "Três Duques"...), preocupa-me a incrivel valorização daqueles conteúdos e comportamentos. O endeusamento dos youtubers, a valorização social da estupidez (a Sofia já me veio dizer que vivem todos numa casa de 300 milhões de euros e que ganham todos 10 milhões de euros por mês, etc.) é de tal forma visível que, hoje em dia, todos os miúdos querem ser youtubers como "eles". E é isto que eu acho grave e preocupante: a incapacidade dos miúdos distinguirem entre algo que é entretenimento, e que não deve ser imitado; e um comportamento socialmente ajustado. Nós podíamos adorar o "Massacre no Texas", mas percebíamos que andar com uma moto-serra a dilacerar pessoas no meio da rua não era, propriamente, o mais indicado para se fazer num domingo à tarde...


sábado, 30 de dezembro de 2017

Quanto custa criar um filho...ou 4?


Aqui há uns anos, quando eu ainda era um jovem inconsciente, tive uma conversa com um amigo, muito mais ajuizado do que eu, em que ele me disse: 
"- Olha lá, tu que tens a mania que queres ter filhos, tens a noção de quanto é que custa criar uma criança?"
"- Eu não!! Porquê? É muito dinheiro?"
"- Olha que são dezenas de milhar..."
"- Tás louco!!! Então se eu tiver dois filhos, gasto 40.000 euros a criar 2 crianças, queres ver? Não pode ser!!

...

Pois... 2 filhos... era tão inconsciente...  

Vem isto a propósito porque, recentemente, começámos a achar, aqui em casa, que andávamos a gastar uma pipa de massa em supermercado. Para perceber o que é que se estava a passar resolvemos, durante um mês, guardar todos os recibos, de todas as compras que fizéssemos no supermercado. No final do mês só tínhamos de somar tudo e ficávamos com a noção exacta de quanto é que tínhamos gasto.

Passados, então, 30 dias, tivemos a seguinte conversa:

"-Tens ideia de quanto é que gastámos este mês?"
"- Não sei... 300 euros? ... Mais?"
"- Não tens mesmo noção nenhuma..."
"- Mais de 300 euros?? 400?"
"- 830 euros"
...
...
...
"- Não pode ser... Viste mal!! Alguma vez???? Viste mal!!!"
"-  830 euros"
"- Epá, como é que é possível????? O que é que comprámos??? Comprámos alguma coisa de especial??? Isto não pode ser!!!!!!"

O problema é que não comprámos mesmo nada de especial. Fizemos o que fazemos sempre...Não fizemos nenhum planeamento, não pensámos no sítio onde iríamos fazer as compras, não procurámos promoções... Simplesmente fomos comprando à medida das nossas necessidades e no local que nos era mais cómodo, em determinado momento.

É claro que quando estamos a falar de uma casa onde, por semana, se comem quase 80 peças de fruta, se bebem 12 pacotes de leite, se consomem 21 iogurtes e 12 rolos de papel higiénico, só para citar alguns exemplos, estas decisões de compras impulsivas assumem contornos catastróficos.

Assim sendo, a minha linda e mui organizada mulher meteu mãos à obra e elaborou uma completa e detalhada folha excel, onde registámos e planeámos as nossas compras semanais. Para além disso, mudámos o local das compras (deixámos o Continente e tornámo-nos clientes do Lidl) - isto só foi possível a partir do momento em que conseguimos planear e fazer as compras todas da semana no mesmo dia.

O resultado foi-nos muito favorável; baixámos dos 830 euros para perto dos 600 (150 euros/semana), o que não deixa de ser uma fortuna, mas creio que, com 4 putos, dificilmente conseguiremos baixar mais...

Folha Excel compras Pessoashians

Portanto, esta brincadeira do supermercado deixou-me a pensar se o meu amigo não teria razão...

Vejamos: 600 euros em supermercado, por mês, dá 100 euros por cada puto, ou seja 400 euros/ mês no total dos 4 putos. Mais 400 euros/mês em escola (atenção que nenhum anda numa escola privada!! Escola pública e IPSS para os dois mais novos!!!); mais 800 euros/ ano em livros e material escolar, para os 4; mais 500 euros/ ano em consultas médicas e medicamentos para os 4 (assumindo que se mantém sem grandes doenças como tem sido até agora); mais 600 euros/ ano em roupa e sapatos para os 4 (quero que as miúdas se lixem!!!! Não gasto nem mais um tostão!!!); mais 600 euros/ano em desporto, música e actividades extra-curriculares.

Vejamos então ao ano, quanto me custam os 4 filhos: 4800 (supermercado) + 4800 (escola) + 800 (livros e material escolar) + 500 (médicos) + 600 (roupa e sapatos) + 600 (extracurriculares) = 12.100 euros/ano
12.100 euros
12.100 euros
...
Assumindo que não chumbam ano nenhum, devem acabar o curso lá para os 24 anos.
Ora 24 x 12.100 euros = 290.400 euros
290.400 euros!!!!

A minha casa não vale tanto!!!!!

Podia comprar um Aston Martin com esse dinheiro!!!!

Simão, meu querido filho; meu único filho macho; meu único filho com hipóteses (largas) de ser um extraordinário jogador de futebol.... Simão, preciso de ti!!!!!

sábado, 2 de dezembro de 2017

O ataque dos Piolhos dos Infernos - Parte XXVII





Precisamos de ajuda!! A sério!!! Isto é uma praga sem fim à vista!!

Acontece ciclicamente; como um relógio. Inexorável, imparável, implacável!

Falo, obviamente, da praga de piolhos!

Começa sempre com uma coisinha de nada... um pequeno gesto... uma coçadela suspeita de uma das miúdas, que queremos sempre acreditar que não quer dizer nada e enfiar num canto esquecido do cérebro, mas que, no fundo, sabemos que significa que a tarde de Domingo ficou arruinada.

"- Amor, reparaste que a Sofia coçou a cabeça 2 ou 3 vezes durante o almoço?"
"- Ahhh, sim.... mas não deve ser nada.... era só comichão...."

Duas horas depois...

"- Amor, a Alice também está farta de coçar a cabeça!! Temos de ver a cabeça das miúdas!!"
"- Epá, está bem, mas não podem ser piolhos!! Ainda há 15 dias fizemos a porcaria do tratamento!!!"

Cinco minutos depois...

"- Amor, está tudo cheio de piolhos!!!! A Sofia, a Alice e a Petra!!!... Só o Simão é que não tem nada..."
"- Porra, pá!!!! Mas isto agora é todas as semanas???!!!!! 

E pronto...andamos a ter este diálogo, mais ou menos, 1 vez por mês, sem solução à vista.

A rotina seguinte passa por sentar cada miúda à mesa (uma de cada vez), com uma toalha pelos ombros, uma data de discos de algodão (para pôr os piolhos que tiramos) e 3 ou 4 elásticos para separar as mechas de cabelo. De seguida, com um daqueles pentes para piolhos (às vezes acho que daria mais jeito uma pinça da lareira porque tiramos piolhos tão grandes que parecem escaravelhos das bolotas...), passamos "a pente fino" a cabeça das miúdas.

Posteriormente, encharcamos-lhes a cabeça  com remédio, embrulhamos em fita aderente durante 2 horitas e, só no dia seguinte é que lhes lavamos a cabeça (antigamente, seguíamos o que estava escrito na bula do medicamento e só deixávamos aquilo na cabeça das miúdas durante 10 ou 15 minutos; mas um dia, um simpático farmacêutico, ao ver que andávamos a comprar a porcaria do remédio todos os fins de semana, teve pena de nós e explicou-nos que a empresa que produz o medicamento recomenda, de propósito, esse período de atuação mais reduzido, de forma a que os efeitos não sejam tão bons e os clientes tenham de comprar o remédio mais frequentemente. É claro que lhe perguntámos se não faria mal deixar aquilo na cabeça das miúdas durante mais tempo, mas ele disse que não; que o medicamento matava os piolhos por asfixia - não permitia a absorção e oxigénio; que não era tóxico e que podíamos deixar aquilo à vontade.).

Maneiras que agora já estamos muito melhor e, em vez de andarmos a gastar 20 euros em remédios para os piolhos todas as semanas, já só gastamos uma vez por mês. Para além disso, como as 3 miúdas têm o cabelo bem comprido, estamos a falar de um procedimento que demora, mais ou menos 1h/miúda a completar.

É sempre um fartote de gargalhadas quando há piolhos para tirar...

A sério que já estamos fartos de procurar soluções para isto (já demos a volta à net...) mas não encontramos nada que seja credível....

Encontrámos uma empresa em Algés que através de uma tecnologia qualquer (raios lazer, protão quântico, magia...sei lá...) mata os piolhos todos de uma só vez. Acontece que o tratamento custa à volta de 100 euros (!!!!!) por sessão e só dão garantia de 15 dias (!!!). Se quisermos que as miúdas fiquem sem piolhos por um mês e meio pagamos 300 euros para matar piolhos!!!! Se levarmos os 4 putos são 1200 euros!!! Para matar piolhos!! Há safaris no Quénia mais baratos...

Help...??













sábado, 25 de novembro de 2017

As listas de prendas de Natal...

Pois é... Estamos naquela altura do ano...

Por estes dias a principal preocupação da Sofia e da Alice é elaborar a lista de prendas que querem para o Natal. Para o fazerem, as minhas filhas seguem critérios muito bem definidos, objectivos e rigorosos.

Basicamente, fazem a sua selecção através de dois métodos distintos:

1)  Pegam nos folhetos dos hipermercados, que recebemos no correio, e, com um marcador, rodeiam TODOS os brinquedos que lá aparecem;

2) Sentam-se à frente da televisão, e nos intervalos dos programas infantis que vão vendo, à medida que os anúncios a brinquedos vão correndo, vão gritando : 

"- Quero isto!"
"- Eu também!"
"- Quero isto!"
"- Eu também!"
"- Quero isto!"
"- Eu também!"
"- Quero isto!"
"- Eu também!"
...
...
...

Passados algumas semanas nesta actividade, a Sofia ajuda a irmã e passam para o papel as prendas que selecionaram com todo o rigor e cuidado.

Passo, de seguida, a apresentar as referidas listas:

LISTA DE NATAL DA SOFIA

1 - Tyler, o meu tigre brincalhão
2 - Sanita Louca (???)
3 - Luzinhas (é um brinquedo (???))
4 - Escondiditos
5 - Overboard (Claro....)
6 - Bicicleta eléctrica (cada vez melhor...)
7 - Fato de Índia Apache para menina
8 - Fato de Supergirl para menina
9 - Fato de Atena para menina
10 - Cara Splash desafio
11 - Amoeba (????)
12 - Babyalive (diferente da que a Alice tem - não faço a mínima ideia qual é que a Alice tem...)
13 - Uno Attack
14 - Locoró Corrida (????)
15 - Dentista Brincalhão
16 - Dengualas Rosa/Brilhos Hatchimals (what?????)
17 - Bebés Chorões
18 - Bonecas Lol Surpresa (Lol??)
19 - Mentiroso
20 - Sem palavras junior 2017
21 - Tic Tac Boum
22 - Monopoly Electronic Banking
23 - Boneca 50 cm
24 - Carrinho com capota
25 - Cenário Cozinha Shopkins
26 - Livros cómicos ou de aventura
27 - O meu primeiro laboratório - A minha primeira química
28 - Jogo Antão Comilão
29 - Cubo Rubik 3x3
30 - Jogo de xadrez


Lista da Sofia




LISTA DE NATAL DA ALICE

1 - Gatinha Botsi
2 - Tyler, o meu tigre brincalhão
3- Casa da Playmobil
4 - Sanita Louca
5 - Narigudo
6 - Outra Babyalive
7 - Mala da doutora Brinquedos (Claro... como só tem 5, está, claramente, a fazer-lhe falta...)
8 - Sereia Bolas de Sabão
9 - Caravana com boneca
10 - Nenuco está doentinho
11 - Nancy e os animais do mar
12 - Avião Tiny Pon
13 - Conjunto 2 bonecas frozen
14 - Conjunto completo Titucha
15 - Jogo Gastão Cabeçudo
16 - Nancy patinadora
17 - Castelo Hello Kitty
18 - Litle live Pets Passarinhos série 2 (a série 1 é tão 2010...)
19 - Zoomer o cachorrinho robot
20 - Lucy
21 - Golfinho interactivo glu glu
22 - O avião a jacto privado de Heartlake (isso!! Jacto privado!!! Filha minha não anda em turística!!!)
23 - Bateria completa Fire -Beat (!!!!!! - mas é que nem que fosse dado!!!!)
24 - Frozen - Elsa cantora
25 - Máquina registradora da Barbie
26 - Irmãzinhas e o seu carrinho de compras
27 - Doc Mobile Pull and Go Doutora Brinquedos
28 - Fato da Anna Frozen para menina
29 - Fato de Vaina classic para menina
30 - Fato de Princesa Bela para menina
31 - Fato de A Princesa Sofia
32 - Fato de Sereia dos mares
33 - Fato de Elena de Avalor Prestige (Tem de ser a versão Prestige!!?? Deve vir com bancos em pele e jantes de liga leve...)
34 - Fato da Aurora da Bela Adormecida Premium (Premium, é claro...)
35 - Fato da Branca de Neve Prestige (Ok...Prestige, Premium... vamo-nos mudar para Cascais!!!)
36 - Fato da Rapunzel Winter
37 - Fato de Princesa do deserto azul
38 - Fato de Mirlam brilhante
39 - Fato de Princesa do deserto (deve ser completamente diferente do nº 37...)
40 - Fato de Elsa Frozen com microfone (o microfone faz toda a diferença para os 7 que ela tem em casa...)
41 - Fato de Princesa Árabe
42 - Fato de Alice maravilhosa azul
43 - Fato de corujinha Pj Masks Classic
44 - Fato Sky Patrulha Pata
45 - Fato Supergirl Deluxe (Cascais, definitivamente...)
46 - Fato de O Meu Pequeno Unicórnio
47 - Fato do Pol (??)
48 -Kit de Ladybug com ioiô e brincos
49 - Fato de Romana Elegante
50 - Fato de Os Mundos de Mia delusco
51 - Fato de Brusca Estrela
52 - Fato de Wonder Woman
53 - Fato de Barbie Mariposa Deluxe
54 - Kit de acessórios de Princesa das Neves
55 - Fato de Sininho e Rosetta























Lista da Alice



É claro que a primeira vez que elas nos mostraram a lista que tinham feito, eu e a Sara levámos as mãos à cabeça e, com todo o cuidado e de uma forma muito didática, explicamos-lhes que assim não podia ser; que as coisas são caríssimas; que os pais não tinham dinheiro e que não fazia sentido ter uma lista daquele tamanho; que o Natal não eram só brinquedos; ...o amor; ...a família; ...essas coisas todas...

Elas, de uma forma muito surpreendente (apesar de contrariadas), concordaram em rever e reduzir a lista ao mínimo.

Esta lista que mostro já é a revista...

O Simão e a Petra vão ter um CD da Índia Malhoa, cada um...

sábado, 18 de novembro de 2017

Arrumar os armários dos miúdos - o pesadelo interminável


Tudo começa, como em muitas outras situações, com uma inocente pergunta da minha mulher, pouco depois de acordarmos:

"- Amor, sabes o que é que temos de fazer hoje, não sabes?"

E pronto! O meu mundo desabou!!! Esta pergunta só pode significar qualquer coisa que, de certeza, me vai lixar o Domingo todo!!! Acabou-se o almoço relaxante no Gula do Meko, acabou-se o jogo do Benfica, acabou-se a soneca no sofá!!!!

Como qualquer marido, penso sempre o pior:

"- (#$&%#!!!!!!!!&////) Queres ir à Primark, é isso...?"

Mas não... Afinal, eu subestimei a capacidade de infligir dor e miséria que a minha mulher pode ter, e a realidade era muito pior do que eu, sequer, poderia imaginar...:

"- Não, amor... Quem me dera...! Temos de trocar a roupa de verão, dos miúdos, pela roupa de inverno, e temos de fazer isso hoje!"

"- (Nãoooooooooo!!!! Nãooooooooo!!!!!! #$&/#$%%#//!!!!!!!) Está bem, amor..."

Não pode haver pior... 

Estamos a falar de uma epopeia de horas!!! Horas a carregar com caixas, horas a dobrar roupa, horas a irritar-me por não conseguir saber se determinada roupa serve ou não serve! Horas!!!!

Como qualquer marido, procuro simplificar a operação reduzindo-a a poucos minutos, e evitando assim, se as minhas recomendações fossem seguidas, todo o sofrimento e angústia associados:

"- Fofas, porque é que não pomos a roupa toda de verão dentro de um daqueles sacos do lixo grandes; fechamos aquilo bem e depois, quando chegar o verão, logo se vê...??? Assim só tínhamos de pendurar a roupa de inverno que está guardada e ainda dava para ir almoçar..."

Infelizmente, as minhas opiniões sobre a gestão da roupa, cá em casa, são pouco valorizadas pelo que tive de suportar o olhar reprovador que ela me enviou e preparar-me para o pior...

Percebam que a gestão da roupa cá em casa é uma ciência complexa, que obedece a regras bem definidas e que é dominada com mestria, exclusivamente pela minha mulher. Relativamente à roupa de cada uma delas, temos de decidir se ainda serve e vai para uso, se já não serve e é doada (uma caixa), se já não serve e vai para a Alice (outra caixa), se já não serve e vai para a nossa sobrinha (outra caixa), se já não serve e vai para a Petra (outra caixa), se já não serve e pode vir a ser utilizada pelo Simão (outra caixa). Eu sou perfeitamente incapaz de perceber se determinada peça de roupa serve ou não serve, ou mesmo a quem é que pertence. Atingi o cúmulo da incompetência nesta matéria quando a Sara me disse:

"- Olha, vê aí, nessa caixa, se ainda há algum casaco de inverno dobrado!"

Ao que eu respondi:

"- Sim, ainda há aqui um!!!....... Não....espera... é um cachecol...."

E depois tenho de a aturar a perguntar como é que é possível, como é que eu não distingo um cachecol de um casaco, etc.,etc., etc.... 

"Tu também não sabes o que é o binário de um carro!!!!!!" - (é claro que não digo isto, mas penso...) -

E temos de fazer isto para 4 putos e para cada peça de roupa!!!!! Um pesadelo....

Depois há ainda todo o stress de ter de dobrar a roupa muito direitinha sem levar nas orelhas da minha mulher por estar a dobrar mal (quem é que consegue dobrar um vestido que é assimétrico ou um daqueles lençóis com elásticos para a cama do Simão??? Impossível...), colocá-la nas caixas que pesam uma tonelada e levar essas caixas para o cimo dos armários ou para os confins da garagem.

Passado uma horinha já eu estou todo escafiado, com as costas todas partidas por andar a carregar caixas pelas escadas abaixo ou andar a equilibrar-me em cima de um escadote. Ainda por cima, por andar a mexer em roupa, dispara-me a renite alérgica, de forma que, passado pouco tempo, nem consigo abrir os olhos ou parar de espirrar.

Enfim...











sábado, 11 de novembro de 2017

O Simão comeu um cogumelo venenoso????


Simão em St. Maria

No outro dia telefonaram-me da escola dos miúdos, muito assustados, porque tinham tirado o que julgavam ser um cogumelo da boca do Simão.

Parece que o Simão, a brincar no jardim, esgravatou um bocado a relva e tirou de lá um cogumelo. Tiraram-lhe logo aquilo da boca, mas, como é óbvio, não podiam garantir que ele não tivesse engolido algum bocado. Compreensivamente, a educadora estava em pânico, as auxiliares estavam em pânico e a coordenadora da escola estava em pânico.

Mais em pânico fiquei eu, quando, ao falar telefonicamente com a pediatra, ela me mandou imediatamente para St. Maria com o miúdo. Passei pelo colégio, apanhei o Simão e o pedaço do cogumelo e lá arranquei para St. Maria.

A coisa resolveu-se rapidamente: o cogumelo foi identificado como não sendo venenoso; o Simão comeu um iogurte e ficou umas horas em observação (lá se foi o jogo do Benfica), sempre muito bem disposto, e voltámos para Sesimbra ao início da noite.

Nós, enquanto pais, e apesar do enorme susto, não mudámos a nossa perspectiva relativamente à educação dos nossos filhos. Continuamos a achar que as crianças têm de experimentar, têm de tentar, de explorar,  de se sujar, de cair e de se magoar (dentro dos limites óbvios de segurança) de forma a poderem crescer e evoluir. Todos nós queremos que os nossos filhos estejam sempre em segurança, mas isso só é possível a 100% se os pusermos dentro de uma redoma e nunca nos afastarmos. Como não nos parece que isso seja o mais saudável para o crescimento físico, emocional e cognitivo da nossa prole, vamos continuar a dar-lhes alguma trela (aquela que achamos apropriada).

Os responsáveis pela escola portaram-se de forma irrepreensível. Não fugiram com o rabo à seringa, estiveram sempre presentes e a acompanhar o caso, e, apesar de todas as medidas de segurança que já têm em vigor (que não são infalíveis, nem poderiam ser) vão rever os procedimentos de forma a evitar que se repita um caso igual.

No meio de tudo isto, há, contudo, um assunto sobre o qual eu sou inflexível, e que já provocou intensas discussões com a coordenadora da escola, mas que eu vou levar até às últimas consequências: o que o Simão comeu não foi um cogumelo, mas sim uma trufa!!! É muito mais fino!!

De aqui a 17 anos, quando o Simão estiver a dar uma entrevista "O que dizem os teus olhos", ao Daniel Oliveira, depois de ganhar a sua primeira Bola de Ouro, e estiver a contar esta história, não vai dizer que comeu um cogumelo!! C´horror!! Vai dizer que comeu uma trufa!!!

Trufa que o Simão comeu




sábado, 4 de novembro de 2017

E pimbas!!! 400 euros em vacinas!!!!



Tudo começou há uns mesinhos atrás, na consulta de revisão dos 9 meses do Simão. A  nossa pediatra (a melhor do mundo, na minha opinião) vira-se para mim e pergunta-me: 
"- Vocês já deram a vacina da Bexero às miudas mais velhas, não deram?"

É verdade que ela já me tinha falado dessa vacina (relativamente nova) anteriormente, mas também é verdade que o assunto ficou algo esquecido; as guias que ela já tinha passado ficaram perdidas algures dentro da mala dos documentos e o tema ficou encerrado dentro de um recanto qualquer do meu cérebro depois de eu chegar a casa e a Sara me ter perguntado: 
"- Então, como é que correu?" 
e eu ter respondido: 
"- Correu bem! Está tudo bem... Ela disse qualquer coisa sobre uma vacina, mas eu depois vejo isso...".

De forma que, algo envergonhado, tive de responder: 
"- Ahhhh.... pois.... não, Leonor, ainda não demos..."

A Leonor  (a pediatra) olha para mim algo espantada (como pai hipocondríaco que sou, não costumo falhar nessas coisas) e diz:
"- Bom... então vamos tratar disso e aproveitamos e damos também já ao Simão e à Petra! A Bexero é uma vacina importante, que protege contra uma variante da meningite."
"- Ok, ok!! Peço desculpa. Vou já tratar disso!!"
"- Atenção que é uma vacina cara. Vai ficar por volta dos 100 euros..."
"- Epá, está bem... não é barato mas fico com os 4 putos protegidos contra a meningite por 100 euros!! Vale a pena!"
"- Não... 100 euros cada!"
"- ....................Ahhhhh.... pois... (4x100=400 euros!!!! Porra!!!!!)....ahhhh....pois......Bem...tem de ser, tem de ser!!! É um mês em que apertamos mais o cinto..."
"- Não é só um mês..... Têm de levar 2 ou 3 doses."
"- ........Ahhhhhh.....Ahhhhhh......(400x2=800 ou 400x3=1200 euros!!! Vou vender um puto, não quero saber!!!!!!! Porra Simão, que nunca mais tens 17 anos para ganhares a tua primeira Bola de Ouro!!!!)....Ahhhhh.....Bom... ok....vou tratar disso....".

Bom... deixei passar as férias e, na semana passada, lá fui eu torrar os primeiros 400 euros a comprar a vacina para os 4 putos. No entanto, deixei-lhes bem claro que a vacina era para o bem deles e portanto teria de contar como prenda de Natal (e de aniversário)!!! Também os avisei que, nos próximos meses a suas refeições seriam, maioritariamente, à base de atum em água (imensas proteínas) e arroz.

"Resolvido" o problema da compra, passei para a temática seguinte: como é que eu vou dar uma vacina a 4 putos, sem aquilo se transformar num inferno na terra, com choro, gritos, ranho e baba à mistura? "Levo cada um em dias diferentes?? Assim perco 4 dias... Levo todos no mesmo dia? Como é que faço com a escola? Como é que faço para os putos não começarem a fugir dali assim que ouvirem o choro do primeiro?..."

Depois de muita ponderação, optei por marcar todos para o mesmo dia. Por azar, a marcação foi feita num horário em que seria impossível a Sara estar presente, e assim tive de pedir ajuda ao meu pai (o Teté).

Com cuidado, delineei um plano de forma a tornar isto o mais indolor (para mim) possível. Eu entraria com cada um lá para dentro, enquanto o meu pai ficaria cá fora com os restantes, afastado, de forma a não ouvir eventuais choros e gritos. A ordem das picas seria a seguinte:
1ª Simão - Não percebe nada do que se passa... Ponho-lhe o Panda no telemóvel e antes de ele dar conta já cá está fora, preferencialmente sem uma lágrima e, principalmente, sem barulho.
2ª Petra - A mesma lógica do Simão...
3ª Sofia - Já é crescidinha, apesar de ser a mais sensível a estas coisas. Mesmo que a Petra saia de lá a chorar já tem idade para não fazer birras.
4ª Alice - Normalmente é a mais dura nestas coisas. Pediu para furar as orelhas (2x) e não deitou uma lágrima; já foi ao dentista tratar uma cárie e não deitou uma lágrima; parte-se toda na bicicleta e não deita uma lágrima; arrancou o seu primeiro dente com um tiro de Nerf; etc... a escolha perfeita!!

É claro que nada disto correu como previsto...

O Simão é bebé, mas não é parvo e a Bexero é uma vacina particularmente dolorosa. E assim, mal a enfermeira começa a injetar o líquido, também o desgraçado do miúdo me começa num pranto audível a várias centenas de metros... Quando saio cá para fora para vir buscar a Petra, já estão as outras 3 a chorar e a dizer que não querem ir...

"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh" (Simão a chorar)
"- Anda, Petra, anda! Vamos ver o Panda!"
"- Nhãaaooooooo, nhão quelo!!!!"
"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh"
"- Anda, filha. Não doi nada...."
"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh"
"-Nhãooooooooo, nhão quelo, nhão quelo!"
" - Pai, eu também não quero!!!!"
"- Sofia, cala-te!! Ajuda-me! Anda Petrinha... Não doi nada..."
"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh"
"- Pai, eu também não quero ir!!!"
"- NHÃOOOOOOOOO QUELO!!!! NHÃOOOOO!!!
"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh"
" - Alice, cala-te também tu!!! Ajudem-me vocês são as mais velhas!!! Ajudem-me!!"
"- NHÃOOOO!!"
"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh"
"- Pai, não quero ir!!!!!"
"- Eu também não!!!"
"- Ahhhhhhhh, Ahhhhhh, Ahhhhhh"
"- NHÃOOOO QUELO!!"
...

Lá agarrei na Petra e levei-a para dentro. O Panda foi inútil. Não me parece que a Petra tenha memória das outras vacinas que levou, mas o que é certo é que ela estava particularmente desconfiada e não tirava os olhos das mãos da enfermeira (que fazia o melhor dos esforços para esconder a seringa...). A única coisa que a acalmou foi um vídeo de umas plasticinas da Patrulha Pata que ela adora ver. E assim, num momento de maior distração,... tungas! É claro que redobrou os decibéis do choro. Saí de lá com a Petra lavada em lágrimas e em ranho e entrei com a Sofia.

A Sofia, como é mais crescidinha, não fez nenhuma cena lá dentro (apenas alguns protestos), mas como é muito mariquinhas nestas coisas, logo após a vacina começou a ficar com os lábios brancos e com uma quebra de tensão. Lá tivemos de a deitar e de lhe dar um doce qualquer...

Sai a Sofia e entra a Alice. Já vinha toda borrada por ouvir os irmãos todos a chorar e, pelos vistos, só é forte para aquilo que quer. Fez uma birra de todo o tamanho!! Tive de lhe agarrar os braços porque não queria deixar a enfermeira dar-lhe a pica. Como é óbvio foi a que ficou mais dorida posteriormente, porque como esperneou tanto e estava tão contraída na altura em que levou a vacina, aquilo doeu-lhe muito mais!!

Também é claro que o Teté não foi grande ajuda.... a única coisa que fazia era pegar no Simão ao colo...Estava a ver, até, que tinha de pedir assistência para o Teté porque ele já estava a ficar branco só de ver as netinhas a chorar....

Enfim... a primeira dose já está! Já só faltam 800 euros...